COLÉGIO MAGNUM CIDADE NOVA

UMA ESCOLA COMPLETA

COLÉGIO MAGNUM CIDADE NOVA

UMA ESCOLA COMPLETA

Notícias  

O Ensino Religioso e o impacto das lições da Bíblia na vida das crianças

19 outubro 2020

   O Colégio Magnum Cidade Nova tem como objetivo trazer ensinamentos e reflexões a partir das mensagens da Bíblia para seus alunos, por meio de aulas de Ensino Religioso. De acordo com a regulamentação da Base Nacional Curricular Comum – BNCC, as aulas de Ensino Religioso têm o propósito de desenvolver os pilares educativos do Colégio, estimulando nas crianças a leitura e a prática de valores humanos e cristãos.

   A inclusão da educação religiosa permite a manifestação da fé, de forma que ela se torne mais próxima e educativa para crianças, adaptada para sua linguagem, idade, história de vida e relações pessoais.

   Como um colégio confessional católico, porém aberto ao diálogo com outras confissões religiosas,  o Magnum Cidade Nova quer aproximar as crianças de diferentes idades, tendo como fundamentos o amor ao próximo, a compaixão, a empatia e a misericórdia,  utilizando a sala de aula e professores qualificados, para desenvolver conteúdos que possam ser vivenciados no dia a dia, tendo a inspiração da filosofia agostiniana como um modelo  de inquietude, autoconhecimento, relações afetivas e transcendência.

   O pensamento agostiniano, considerado fundamental para o cristianismo, é um dos princípios educativos do Colégio, para formação das crianças, e permite a educação para questões humanas, sociais e emocionais. Com a sua abordagem, relacionada diretamente à vida dos alunos, a sala de aula abre espaço para a troca, numa constante prática da fraternidade.

 

A didática nas aulas de Ensino Religioso

   Alguns pais já relataram para o professor que, ao perguntar para os filhos sobre qual o tema das aulas ou sua dinâmica, tiveram respostas genuínas, conta Breno Almeida, professor de Ensino Religioso do Colégio. “Os alunos falaram que era aula do amor. Sobre o amor de Deus, o amor ao próximo.”

   O professor explica que suas atividades em sala de aula são baseadas em relacionar as mensagens da Bíblia com a realidade das crianças. Como ele ministra aulas para alunos mais novos e para adolescentes, é importante adaptar o conteúdo e as lições, de forma que se adequem à experiência de cada idade.

   “Todas as aulas iniciam-se com um momento de oração. Depois, com os alunos da Educação Infantil, eu sempre coloco alguma música para motivar e atrair as crianças para o tema que será tratado na aula. Às vezes, algum vídeo, alguma música ou a Bíblia, para que eles possam ter, desde pequenos, um interesse pela Bíblia, pela vida de Jesus, para o conhecerem melhor.”

   O professor conta que a utilização de músicas, atividades educativas, e conversas sobre o significado de amor ao próximo aproximam os alunos da vivência efetiva da fé. “Precisamos partir de situações concretas, do cotidiano, para que as crianças mais novas consigam captar a mensagem, utilizando sempre o lúdico como forma de aproximação”, pontua ele.

   “E com os maiores, eu já levo a questão do testemunho, da história”, completa. Isso, de acordo com ele, envolve pegar a Bíblia ou conteúdos como filmes e livros, ou até mesmo vivências dos próprios alunos, o que ajuda a envolvê-los em diálogos sobre a inserção da mensagem na vida concreta de cada um.

 

Atividades para apresentar mensagens da Bíblia para crianças

   Uma das formas de trazer este tipo de reflexão da Bíblia é com exemplos práticos. Breno conta a história de como foi trazer a ideia do bom samaritano para sua turma de Ensino Religioso. “Eu mostrei para eles um vídeo mais ligado a nossa época, para mostrar aos alunos que as aparências enganam”. O professor conta que, no vídeo, quem fez as vezes de bom samaritano foi um skatista, tatuado. E os alunos não esperavam que essa personagem seria a pessoa a levar ajuda. “Assim, eles entenderam que o preconceito faz parte de nossas ações”.

   Outra lição que ele relembra em relação às aparências: “eu mostro muito para eles isso, a questão do julgamento. Eu brinco muito com os alunos que se eu tiver duas laranjas e perguntar qual está boa, uma delas está estragada e a outra está boa, como saber simplesmente por olhar? Não tem jeito! Então, eu tenho que abrir a laranja e ver o seu interior. E assim também somos nós.”

 

Como os alunos entendem o Ensino Religioso

   As mensagens da Bíblia podem ser adaptadas para diferentes cenários e utilizadas de forma a atingir as crianças, para que elas entendam melhor seus relacionamentos e suas atitudes, explica Breno.

   “Eu vou falar com eles sobre obediência e aí eu vou falar que cada um deve obedecer à mãe e ao pai. Uma coisa normal, que já escutam”, conta o professor. “Mas aí eu me reporto à história lá da arca de Noé. Eu conto toda a história, mostrando para eles que quando Deus pediu para Noé construir a arca, que ele espera a obediência”. A ideia é relacionar essas mensagens com o cotidiano das crianças. “Eu mostro para eles que Noé foi obediente, e assim também eu devo ser obediente a Deus, eu devo ser obediente aos meus pais, eu devo ser obediente aos professores.”

   Outro trabalho recente que o professor fez com alunos do 9º Ano foi em relação ao mundo atual. Diante das dificuldades enfrentadas, ele propôs que cada um sugerisse palavras que achassem importantes para solucionar os problemas. “Os alunos disseram várias palavras: gentileza, solidariedade, amor, paz. No final, juntamos todas as palavras em uma só, que é o respeito.”

  

O impacto do conhecimento além da sala de aula

   O professor Breno também acredita que as lições da aula possam ser benéficas para as crianças além do momento de ensino. As ideias de amor ao próximo, não julgamento e boa convivência são de grande importância para que os alunos se relacionem melhor entre si.

   “Trabalhamos muito com o acolhimento de novos alunos, explica ele. Assim como no caso de desavenças entre colegas e discordâncias, o acolhimento é um pilar importante para o Colégio, e o Ensino Religioso tem um papel importante nesse processo.”

   Para mostrar o valor das diferenças e a importância de estender o amor ao próximo, o professor se utiliza dos ensinamentos bíblicos e de exemplos que sejam próximos dos alunos, para tornar toda e qualquer situação mais próxima da vivência das crianças.

   “Um exemplo bem próximo deles: eu sou cruzeirense ou atleticano, não olha para mim eu também não vou olhar para você.” Essa forma ajuda a tornar o diálogo mais receptivo. A lição final é a mesma: “Eu tenho dever de respeitar a escolha das pessoas.”

 

O papel dos valores em casa

   Um papel importante também é o da família neste processo educativo. Breno explica que, em muitos casos, a família tem menos contato com o Ensino Religioso, mas que se torna aberta às discussões com os temas trazidos pelas crianças.

   Mas, o que mais importa é tornar acessível e recorrente a prática desses valores refletidos, discutidos e aprendidos. Conversar e praticar o respeito, a empatia, o amor ao próximo, a solidariedade são formas de estimular no aluno o aprendizado na prática, transformando o Evangelho em vida.

   Quer saber mais sobre a formação cristã e completa do Colégio Magnum Cidade Nova? Acesse o link e veja mais sobre os pilares pedagógicos: https://www.magnum.com.br/pedagogico

   Ah, venha conferir neste artigo as atividades extracurriculares do Ensino Religioso – uma outra forma do Magnum trabalhar o conteúdo cristão contextualizado na vida do aluno.