COLÉGIO MAGNUM CIDADE NOVA

UMA ESCOLA COMPLETA

COLÉGIO MAGNUM CIDADE NOVA

UMA ESCOLA COMPLETA

O Colégio

Princípios e Valores

 

PRINCÍPIOS NORTEADORES DO COLÉGIO MAGNUM

 

  • EXCELÊNCIA

O melhor ensino, a melhor formação e o resgate da espiritualidade cristã são consequências da paixão pelo que se faz, como se faz e onde se faz, percebidas por meio do comprometimento com a qualidade do trabalho e com os resultados obtidos.

- FOCO
Ter um objetivo, ser determinado a alcançar ou atingir uma meta e ter prioridade em realizar algo.

- PLANEJAMENTO
Preparar, organizar e estruturar um plano, para  possibilitar o alcance de determinado objetivo.

- PERSISTÊNCIA
Insistir nos objetivos, superando obstáculos. 

  • BUSCA DO CONHECIMENTO

No mundo globalizado em que vivemos, é preciso um constante aprimoramento pessoal para saber buscar as fontes de informação adequadas, analisar os fatos e, com espírito crítico, formar a sua própria opinião.

- COMPETÊNCIA
Mobilizar e integrar conhecimentos, habilidades, recursos e valores.

- CRITICIDADE
Fundamentar-se a partir de um juízo de valor.

- PROFICIÊNCIA
Apresentar domínio em um determinado campo. 

  • AUTOCONHECIMENTO

Procurar conhecer a si mesmo, buscando reconhecer, cada vez mais, o universo das próprias emoções e pensamentos, assim como sua influência sobre o próprio comportamento, esforçando-se para administrá-lo nas mais diversas situações. 

- RESILIÊNCIA 
Lidar com problemas, superar obstáculos ou resistir à pressão, voltando à condição inicial, após uma situação crítica.

- DISCIPLINA
Controlar os impulsos e as emoções para estabelecer uma relação de ordem que convém ao bom funcionamento de uma atividade ou circunstância, de maneira organizada, observando preceitos e normas.

- PACIÊNCIA
Ser capaz de esperar, em paz e com serenidade, suportando situações desagradáveis ou incômodos.

- AUTOESTIMA
Conscientizar-se do próprio valor e potencialidades, compreender as características pessoais e limitações, demonstrar confiança ao ponderar, propor e agir.

- EQUILÍBRIO
Manter o controle emocional, demonstrando calma e tolerância, mesmo em situações de provocação, injúria, erros evidentes e ações indesejadas. 

  • INQUIETUDE

É o movimento constante de busca pelo aprimoramento intrapessoal, interpessoal e espiritual.

- INICIATIVA
Procurar, por conta própria, antecipar-se na busca de soluções, mantendo, ao mesmo tempo, a espontaneidade e a
modéstia.

- PROATIVIDADE
Estar atento, a fim de prever problemas e necessidades de mudança, atuar para evitar ou amenizar transtornos, assumir suas escolhas e responsabilidades diante de situações impostas advindas.

- CRIATIVIDADE
Utilizar a inteligência e o talento para criar, inventar e inovar no campo artístico, científico, esportivo ou espiritual.

- INOVAÇÃO
Procurar novos caminhos ou estratégias para atingir determinados objetivos.

- CONHECIMENTO
Apropriar-se do saber, da instrução e da informação, utilizando-os em diferentes situações. 

  • EMPATIA

Processo de identificação em que um indivíduo se coloca no lugar do outro e, com base em suas próprias suposições ou impressões, tenta compreender o comportamento, os sentimentos e as emoções das pessoas.

- GENEROSIDADE
Ao partilhar, repartir ou doar qualquer posse pessoal, fazê-lo sem procurar interesse ou vantagem.

- ALTERIDADE
Reconhecer a existência do outro em uma relação, baseada no respeito, no diálogo e na valorização.

- ALTRUÍSMO
Preocupar-se com o outro e amar desinteressadamente ao próximo.

- TOLERÂNCIA
Admitir, no outro, maneiras de pensar, agir e sentir diferentes das suas próprias, compreendendo, inclusive, que ele também pode incorrer em erro.

- ACOLHIMENTO
Demonstrar atenção, consideração, hospitalidade e proteção em relação ao outro. 

  • EQUIDADE 

Reconhecer, imparcialmente, a equivalência do direito de todas as pessoas.

- DIVERSIDADE
Reconhecer e respeitar as diferenças entre pessoas, religiões, costumes, etnias e culturas.

- INCLUSÃO
Oferecer a todos oportunidades iguais de acesso a bens e serviços e de serem tratados com dignidade.

- IGUALDADE
Tratar as pessoas a partir do princípio de que todas têm direitos iguais e que são merecedoras de respeito, independentemente das
diferenças que possam evidenciar. 

  • JUSTIÇA

Atribuir conscientemente a cada um aquilo que é seu por direito ou por merecimento.

- ÉTICA
Orientar-se por um conjunto de regras, preceitos e valores morais que norteiam a conduta de um indivíduo, de um grupo social ou de uma sociedade.

- DISCERNIMENTO
Compreender situações, separar o certo do errado, avaliar com bom senso e clareza, para fazer as escolhas adequadas. 

  • HUMILDADE

Conhecer suas limitações e fraquezas, agindo de acordo com essa consciência, com modéstia e simplicidade.

- SIMPLICIDADE
Agir com naturalidade e sem ostentação.

- MODÉSTIA
Demonstrar uma estimativa moderada dos próprios talentos, habilidades e valores. 

  • VERDADE

Ser sincero e transparente em palavras e atitudes.

- HONESTIDADE
Respeitar e seguir as regras morais existentes, falando a verdade, agindo com honra, decência, dignidade e transparência.

- CARÁTER
Comportar-se de maneira coerente e ética, como resultado das suas escolhas diante das condições ambientais, familiares, pedagógicas e sociais.

- FIDELIDADE
Ter compromisso com aquilo que assume, sendo confiável, honesto e leal.

- INTEGRIDADE
Possuir conduta reta, honesta, exemplar e incorruptível.

- COERÊNCIA
Manter-se firme e decidido em seu propósito, dirigindo o foco para os objetivos a serem alcançados.

- SINCERIDADE
Manter uma conduta franca, leal, verdadeira. 

  • AMOR AO PRÓXIMO

Amar ao próximo como a si mesmo: o amor ao próximo supõe uma relação fraterna, verdadeira e despretensiosa com o outro, abrangendo todos os seres humanos. Assim, implica doação e acolhimento a todas as pessoas, independentemente de quaisquer diferenças, e amor incondicional, já que dispensa retribuição e reciprocidade.

- COMPAIXÃO
Ter um sentimento de simpatia ou piedade para com o sofrimento alheio, associado à vontade ou ao desejo de auxiliar de alguma forma.

- SOLIDARIEDADE
Identificar-se em relação ao sofrimento dos outros, ajudando, confortando, consolando e oferecendo ajuda a pessoas desamparadas.

- PERDÃO
Abrir mão de guardar ressentimentos e de qualquer tipo de compensação pelas mágoas ou prejuízos que alguém causa.

- RESPEITO
Tratar todas as pessoas ou alguma coisa com grande atenção, deferência e consideração. 

  • AMAR A DEUS

Amar a Deus sobre todas as coisas: amar plenamente a Deus, revelado na pessoa de Jesus, empenhando-se em um relacionamento próximo, sincero e de entrega a Cristo e à sua vontade. A concretude do amor a Cristo é o amor ao próximo e o cumprimento dos preceitos cristãos, pois Deus é amor.

- TRANSCENDENTALIDADE
Conhecer e entender o transcendente, que se traduz na busca de Deus, na qual culmina a felicidade humana.

- CONSCIÊNCIA DA ESPIRITUALIDADE
Entender a espiritualidade como a dimensão humana em que o sujeito busca sentido e significado à sua existência, por meio do autoconhecimento, do senso de conexão com Deus e interdependência com o próximo e com o meio ambiente.